Game Dev Tycoon

Home / Resenhas / Games / Game Dev Tycoon
Gustavo Ferratti

Gustavo Ferratti

Sócio Fundador em Com'Aboard Geek Culture
Você sabia que Gustavo Ferratti é fundador da Com'Aboard? Quer ler resenhas publicadas por ele? Confira abaixo! =]
Gustavo Ferratti

Últimos posts por Gustavo Ferratti (exibir todos)

 

Game Dev Tycoon é um simulador bem-humorado e nostálgico de desenvolvimento de jogos. Ele leva o jogador a sentir uma sensação similar à de um personagem do filme Inception, substituindo o “sonho dentro do sonho” por “jogo dentro do jogo. Basicamente, você é um desenvolvedor autônomo de games que arrisca empreender no mercado nascente dos games eletrônicos no início dos anos 80. Se sua empresa não falir (o que é bem fácil), você será capaz de acompanhar toda a evolução histórica do universo dos jogos, indo dos primeiros computadores com leitor de disquete 5 ¼ até os consoles que ainda serão lançados, como Playstation 5 e Xbox Two.


Ficha Técnica

Título original: Game Dev Tycoon

Lançamento: 2012

Desenvolvedor: Greenheart Games

Categoria: Indie, Simulador, Point & Click, Estratégia, Desenvolvimento de Games

Plataforma: Windows, Linux, Mac

Número de jogadores: 1

Online: Não


“Fatiando” em Níveis

Game Dev Tycoon não é uma ferramenta de fazer jogos como o RPG Maker, não é um conjunto de minigames ou tampouco um emulador de consoles. A definição que mais se aproxima do gênero do jogo é: simulador de negócios.  Para não levar sua empresa à falência, você deverá aprender rapidamente como ser eficiente e eficaz em suas tomadas de decisão, bem como administrar corretamente o tempo e o dinheiro. A comunicação jogador-ambiente ocorre por três mecanismos: (1) caixas de diálogo que fazem “POP” na tela, (2) listas suspensas para seleção de ações do jogador e (3) pequenas “bolinhas” com números que determinam qual o status e a evolução de cada variável do seu projeto (tecnologia, design, erro e pesquisa). Como a dinâmica do jogo muda substancialmente com o passar dos níveis, resolvi dividir este review mantendo os níveis do jogo. Confiram os quatro níveis a seguir!

Nível 1: Garagem de Casa 

Você é o único funcionário de sua empresa e seu “laboratório” de desenvolvimento de jogos é a garagem da sua casa. A grana inicial é curta (R$70.000,00), o que torna qualquer erro cometido neste estágio mortal para a saúde financeira de sua empresa. Serão apresentados alguns conceitos básicos de criação de jogos que envolvem a escolha de gênero, plataforma e a distribuição do tempo de trabalho em cada aspecto do game (gráfico, som, jogabilidade, etc.). Neste nível, você destrava a opção de contratos de serviço para terceiros, que envolvem desde teste de jogos para outras empresas até a criação de aplicativos para horóscopo e pesquisas extraterrestres. Você também será capaz de pesquisar novos recursos, abrindo possibilidade para criação de suas próprias engines

O começo é por baixo...
O começo é sempre por baixo…

 

Nível 2: Escritório Modesto

Seus games fizeram sucesso e você já tem o seu próprio escritório! Após um treinamento em Gestão de Pessoas, você será capaz de contratar novos funcionários para lhe ajudarem, otimizando o tempo de desenvolvimento e a qualidade dos seus games. Não demorará muito para empresas maiores ofereceram contratos. Contratos são uma boa oportunidade para você impactar um maior público, principalmente quando seu número de fãs é reduzido, mas seus lucros ficam restritos aos royalties que a empresa que te contratou irá lhe pagar (não passam de 20%). Você provavelmente irá liberar opções para selecionar seu público-alvo (adulto, infantil ou todos) e poderá treinar qualquer personagem para melhorar níveis de performance.

Olha, rapaz! E não é que a empresa deu certo?
Olha, rapaz! E não é que a empresa deu certo?

 

Nível 3: Escritório Moderno

A participação de mercado da sua empresa é cada vez maior! Você é um exemplo de sucesso e referência para muitas outras empresas. Neste nível, universidades vem oferecer parcerias com programas de EAD especializados em jogos, a E3 já é um evento estabelecido e você pode instalar seus estandes lá, investir em marketing, bem como em desenvolvimento de jogos multigênero e multiplataforma. Estamos falando aqui da era de ouro dos consoles, onde o mercado era polarizado em três grandes fabricantes: Sony, Microsoft e Nintendo. Felizmente, você é uma third-party que pode desenvolver jogos para as três \o/

Empresa evoluída tem cantinho do videogame pros funcionários
Empresa evoluída tem cantinho do videogame pros funcionários 😉

 

Nível 4: Vale do Silício

Sua empresa é um nome de referência no mercado de game e está instalado no maior parque tecnológico do mundo: o Vale do Silício. Mas mudar-se para Califórnia não significa só ter melhores cérebros, especialistas, relacionamentos influentes e maior visibilidade. Sua empresa já atingiu um nível de maturidade tão grande que você pode contratar seu próprio departamento de P&D, seu departamento de desenvolvimento de Hardware e lançar inovações no mercado! Invente a Steam, crie um MMORPG de sucesso, ou crie seu próprio console! O céu é o limite.

Laboratório de P&D
Laboratório de P&D (tem até Chroma Key)

 

Laboratório de Desenvolvimento de Hardware
Laboratório de Desenvolvimento de Hardware

Impressões Gerais

Quem nasceu na década de 80/90, perceberá que, tirando os pseudônimos (como Ninvento, Micronoft), a história da evolução dos games foi muito bem contada e detalhada. O game fala do surgimento do mercado de jogos para computadores, o lançamento do Playstation após as brigas da Sony com a Nintendo, a falência da Sega com o Dreamcast e o sucesso da Microsoft com o Xbox 360. Quem acompanhou a evolução do universo dos jogos, verá que tudo aconteceu exatamente da maneira descrita. O cuidado dos criadores foi incrível nessa parte!

Outra coisa que achei bem interessante foram os mecanismos de avaliação dos jogos que você gera in-game. Os comentários extraídos de reviews das principais pseudo-revistas parecem ter pulado das páginas do Gamespot, IGN ou Metacritic, sejam eles positivos ou maldosos. Também existem vários easter eggs no cenário, o que fará os jogadores de longa data se identificarem bastante.

Avaliação do Jogo da Com'Aboard - Coming Soon ;)
Avaliação do Jogo da Com’Aboard – Coming Soon 😉

A administração do tempo e dinheiro é algo que pode ser difícil nas primeiras vezes. As semanas passam muito depressa (uma semana a cada 4s) e os gastos de escritório são caros quando “a casa está cheia”. Sendo assim, o jogador poderá não experimentar tudo o que dá para fazer no jogo da primeira vez que fechá-lo. Você pode continuar jogando depois que a história acaba, mas seus pontos não são mais contabilizados (o que não faz muito sentido).

O replay é baixo após fechar o game algumas vezes e, mesmo durante o jogo, as ações são muita repetitivas e enjoam. Fora isso, algumas das combinações de gênero e plataforma não fazem sentido algum dentro do jogo (ex. iPad e público-alvo criança é uma combinação ruim) e existem atributos que são indispensáveis na prática, mas coloca-los na criação de um jogo podem prejudicar a nota (ex. salvar um jogo é indispensável, mas se o foco do seu jogo não for engine, marcar esta opção poderá penalizar o jogador).

Apesar das críticas, levando em consideração que é um jogo indie, Game Dev Tycoon tem excelente custo-benefício. Leve, simples e de fácil jogabilidade. Propiciará ao jogador algumas dezenas de boas horas de diversão e permitirá relembrar a história evolutiva dos games.

História: 20 exp. É o ponto mais forte do jogo. Vale a pena jogá-lo só para conhecer a história evolutiva do universo dos games.

Gráficos: 13 exp. Design minimalista legal. Parece que tudo foi construído com um lego de “pontas arredondadas”, mas a identidade de cada elemento é bem delineada.

Jogabilidade: 10 exp. Apesar de simples e intuitiva no início, a jogabilidade torna o jogo muito repetitivo com o passar do tempo.

Replay: 10 exp. Você não irá querer parar de jogar enquanto não o finalizar. Depois de fechá-lo uma ou duas vezes, a não ser que você queira coletar todos os achievements, perderá um pouco da graça.

Som: 13 exp. Trilha sonora contemporânea e discreta. É leve, sem ser irritante.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: