Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza

Home / Resenhas / Filmes e Séries / Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza
Helton Kazume

Helton Kazume

Colaborador em Com'Aboard Geek Culture
Você sabia que Helton Kazume é colaborador da Com'Aboard? Quer ler resenhas publicadas por ele? Confira abaixo! =] Se quiser conhecer mais sobre este colaborador, acesse "Nossa Equipe" no menu principal!
Helton Kazume

Últimos posts por Helton Kazume (exibir todos)

 

Vamos falar de mais um filme da saga Dragon Ball Z, o sucessor de A Batalha dos Deuses (resenha aqui): Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza. O filme envolve os vilões Bills, seu assistente Whis e, como sugere o título, aquele antigo vilão bizarro e sádico de cores roxa e branca: Freeza. Após a paz na terra ter sido restaurada, ninguém espera que um dos vilões mais fortes de Dragon Ball Z renasça dos mortos muito mais forte e com sede de vingança. E, bem… nem preciso dizer que é exatamente isso o que acontece.

 

dragon ball z goku vs freeza
“Vou ter que te mandar pro inferno de novo, FREEZAAAA!”

 


Ficha Técnica

Título original: Dragon Ball Z: Fukkatsu no F (ドラゴンボールZ 復活の「F」)

Gênero: Anime, aventura e fantasia.

Lançamento: 18 de abril de 2015 (Japão) / 18 de junho de 2015 (Brasil)

Criador: Akira Toriyama

Diretor: Tadayoshi Yamamuro

País de origem: Japão

Duração: 94 minutos

Produtora: Toei Animation


História

Após a batalha contra o Deus da Destruição Bills, os integrantes do exercito de Freeza Sorbet e Tagoma, saem em busca das Esferas do Dragão para reviver seu antigo líder que foi morto após a épica batalha da 1ª saga de Dragon Ball Z. O plano é bem sucedido e Freeza retorna mais forte e irado do que nunca. Antes de realizar o seu desejo de vingança, no entanto, ele treina por meses até atingir o seu auge de poder de luta. Agora, Goku e seus amigos precisam unir suas forças para impedir Freeza de destruir a Terra e mandá-lo novamente para o mundo dos mortos.

dragon ball z capangas de freeza
Pequeno exército de Freeza

Impressões Pessoais

Não muito diferente do filme “A Batalha dos Deuses”, “O Renascimento de Freeza” é um pouco sem sal e nem açúcar: várias piadas sem graça, lutas sem emoções e ausência dos momentos épicos que presenciamos em Dragon Ball e Dragon Ball Z. No geral, o título consegue ser melhor do que o seu predecessor (talvez por ressuscitar personagens mais antigos e nostálgicos), mas possui sérias falhas de coerência no enredo. Irei exemplificá-las em duas simples perguntas:

  1. Como Freeza, um vilão de tamanha pré-potência considerado por TODOS o ser mais forte do universo (saga Freeza DBZ), simplesmente esquece da existência de seu assassino e se isola 6 meses para treinar e conseguir derrotá-lo?
  2. Como Freeza, depois de seis meses, reaparece dourado (uma verdadeira Estatueta do Oscar) e, magicamente, consegue lutar de igual para igual contra Goku, que chegou a Super Sayajin Deus e nunca parou de treinar desde a sua morte há  anos atrás? Para se ter ideia, quando o  Freeza foi morto, o Goten não era nem nascido!

No geral, senti uma falta de preocupação em explicar coisas de extrema importância para o filme e até um certo desrespeito para com os fãs da série. Contudo, tenho a leve impressão de que conseguiremos encontrar as explicações que nos faltam nos mangás.

Obs. Por maiores que sejam as falhas, não nos esqueçamos que estamos falando de Dragon Ball, né gente?

dragon ball z freeza
And the Oscar goes to…

 


Personagens Principais

 

Kakarotto (カカロット)

Também conhecido como Son Goku ou apenas Goku. É o protagonista, tanto do enredo original do mangá quanto do filme. É membro de uma raça extraterrestre, os Saiyajins, seres com grande poder de destruição.

 

 

 

Chi-Chi (チチ)

Esposa de Goku e mãe de Gohan e Goten. Uma mulher que zela pelo bem-estar da família. Deseja que seus filhos não sigam o estilo de vida do pai, que sempre está envolvido em lutas. Contudo, seu desejo sempre é frustrado pelas constantes ameaças a Terra.

 

 

Vegeta (ベジータ)

Membro e príncipe da raça extraterrestre, Saiyajins. Conhecido por ser arrogante e orgulhoso, não aceita que Goku seja mais forte do que ele.

 

 

 

Bulma (Bulma Briefs, ブルマ ブリーフ)

Esposa de Vegeta e filha do fundador da Corporação Capsula. É uma cientista brilhante e suas invenções são de grande importância, como o Radar do Dragão, um radar que mostra a localização das esferas do dragão.

 

 

 

Son Gohan (孫 悟飯)

Filho de Goku e Chi-Chi e o primeiro hibrido entre  humano e Saiyajin. No inicio é um garoto chorão, mas com o tempo se transforma em um grande guerreiro Saiyajin que adora enfrentar inimigos mais fortes.

 

 

 

Trunks (Trunks Briefs, トランクス ブリーフ)

Filho de Vegeta e Bulma, também um hibrido entre humano e Saiyajin. Mesmo durante a infância já conseguia se transformar em Super Saiyajin, o que impressionou a todos.

 

 

 

Son Goten (孫 悟天)

Segundo filho de Goku e Chi-chi. Junto com Trunks, eles conseguem realizar a técnica da Fusão através da Dança Metamoru, resultando em Gotenks, um forte Saiyajin.

 

 

 

O Deus da Destruição Bills (破壊神ビルス)

O antagonista e o Deus da Destruição do sétimo universo, que no total são 12. Apesar de ser um deus ele tem um treinador e assistente, chamado Whis, que o acompanha em todos os lugares.

 

 

 

Whis (ウイス)

Treinador e assistente de Bills, o Deus da Destruição. Responsável por ajudar a evitar que Bills saia destruindo planetas. É bastante distraído, mas tem personalidade calma e pacifica, ao contrário do seu discípulo.

 

Freeza (フリーザ)

Antigo inimigo dos guerreiros Z. Em uma batalha foi derrotado e morto pelo Goku. Após sua morte, ficou no “inferno”, onde vários anjinhos bonitinhos e animais de pelúcia brincam ao redor de uma arvore em um campo verdejante enquanto Freeza fica dentro de um casulo suspenso em um dos galhos. É revivido graças aos seus antigos capangas que querem se vingar de Goku e destruir a Terra.

Ritmo: 14 exp. No geral flui bem, mas em alguns pontos é um pouco comprometido por cenas desnecessárias. Mini-fillers dentro de um filme podem deixar até DBZ monótono.

Personagens: 17 exp. Personagens de sempre são mantidos intactos, sem muitos desvios. Personagens novos bemdesenvolvidos fisicamente, mas psicologicamente não acompanham a maturidade dos fãs de Dragon Ball,  já não mais tão crianças quanto eram antigamente.

Qualidade da plot: 15 exp. Ressuscita um personagem emblemático e, apesar das falhas de enredo, é melhor do que o ultimo filme de DBZ: A Batalha dos Deuses.

Cuidado com os detalhes: 10 exp. Falhas de enredo em um dos principais acontecimentos do filme. Talvez a explicação fique para o mangá, já que o filme faz parte da história oficial.

Empatia com o telespectador: 13 exp. Suficiente para passar o tempo e relembrar alguns bons momentos da infância. Decepcionante para quem assistiu os antigos filmes de DBZ e espera algo inovador com a mesma “química” de antigamente.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: