Takenoko

Home / Resenhas / Board Games / Takenoko
GuiToledo

GuiToledo

Colaborador em Com'Aboard Geek Culture
Você sabia que Guilherme Toledo é colaborador da Com'Aboard? Quer ler resenhas publicadas por ele? Confira abaixo! =] Se quiser conhecer mais sobre este colaborador, acesse "Nossa Equipe" no menu principal!
GuiToledo

Últimos posts por GuiToledo (exibir todos)

 

Takenoko é um jogo cativante. Tenho certeza que todos os jogadores e as pessoas que passarem perto da mesa irão se impressionar com o fofo panda e o visual colorido e alegre do jogo. Em Takenoko, os jogadores devem escolher entre diversas ações para movimentar um panda e um fazendeiro pelo tabuleiro, plantando e comendo bambus para cumprir objetivos e então, vencer.

 

Os componentes não são muito fofos??

 

Os objetivos a serem cumpridos durante o jogo são divididos em 3 categorias: terreno, panda e fazendeiro. Os objetivos de terreno fazem que o jogador tente montar uma determinada formação de terrenos irrigados no tabuleiro, os de panda, solicitam que o jogador coma conjuntos de bambus e os de fazendeiro determinam o plantio específico de tipos de bambu. No início do jogo, os jogadores recebem um objetivo de cada tipo, mas novos poderão ser adquiridos em seus turnos.
No turno de cada jogador, ele deve realizar 2 das 5 diferentes ações possíveis, sem repetir. As opções são: 1)Colocar um novo terreno: O jogador pega 3 terrenos da pilha e escolhe 1, posicionando-o no tabuleiro. Se o terreno estiver irrigado, ele recebe um bambu de acordo com a sua cor (verde,amarelo ou rosa). 2)Pegar um canal de irrigação: O jogador recebe um canal, podendo colocá-lo a qualquer momento, irrigando os terrenos em que ele encostar. 3) Mover o panda: O jogador pode mover o panda em linha reta e então, comer o bambu do terreno em que ele parar. 4) Mover o fazendeiro: O jogador pode mover o fazendeiro em linha reta, fazendo crescer bambus em todos os terrenos irrigados adjacentes e da mesma cor ao que ele parar. 5) Comprar novos objetivos: O jogador escolhe um dos 3 tipos de objetivos e pega um novo do topo de um dos baralhos.

 

Observe o panda, os canais de irrigação, os bambus e o fazendeiro

 

Depois da primeira rodada, cada jogador deve rolar um dado antes de seu turno. Esse dado permitirá que o jogador quebre algumas regras, como realizar a mesma ação duas vezes ou mover algum dos personagem sem gastar ações.

Dessa forma, os jogadores devem alternar-se realizando essas 5 ações para completar os objetivos demonstrados em suas cartas. A qualquer momento do seu turno, um jogador pode revelar objetivos que completou. O jogo acaba quando um jogador completar um determinado número de objetivos. Nesse momento, os pontos são somados e o jogador com a maior quantidade, vence.

Ficou com vontade de jogar? É só clicar aqui para comprar com condições super especiais.


Ficha Técnica

Título original: Takenoko

Criador: Antoine Bauza

Tempo Médio: 45 min.

Número de Jogadores: 2 – 4

Lançamento: 2011

Distribuidora: Galápagos

Preço Médio: R$219,90 (06/04/2017) – Compre aqui

Mecânica: 20 exp. Takenoko é um jogo bem simples. Fácil de se explicar e com uma mecânica bem refinada. Cada jogador possui uma ficha em que pode observar todas as ações e guardar os bambus que comeu e canais que adquiriu. Assim, não há dúvida sobre quais são suas opções. Simplesmente role o dado, faça o que nele sair e realize duas ações distintas. Dessa forma, o jogo serve muito bem como Gateway Game, ou seja, pode introduzir iniciantes ao hobby, como crianças e membros da família.

Dinâmica: 12 exp. Um dos pontos fracos do jogo é a interação entre os jogadores. Geralmente, cada um está tentando cumprir os próprios objetivos, manuseando as peças e as miniaturas para os posições desejados. Lógico que provavelmente um irá interferir no posicionamento do outro… mas como os objetivos são secretos, você não saberá o que o outro jogador está pretendendo fazer e irá se concentrar basicamente no seu próprio jogo.

Sorte/Estratégia: 12 exp. Infelizmente, a sorte é um elemento predominante no jogo. Como os turnos se iniciam com uma rolagem de dado, pode acontecer de um jogador ganhar o movimento extra do panda que necessitava para cumprir um objetivo. Ou não. Além disso, como os jogadores compram do topo dos baralhos de objetivos, pode acontecer de você receber um objetivo que facilmente irá completar ou que será praticamente impossível. Mesmo assim, como os outros jogadores estão modificando o tabuleiro em seus turnos, todo o seu planejamento pode ser facilmente atrapalhado.

Replay: 10 exp. O único elemento que irá se alternar entre os jogos serão os objetivos. Você pode escolher uma estratégia que foca em um determinado tipo de objetivo, mas só. Todo o resto será sempre o mesmo, sendo apenas o baralho de terrenos randomizado. Assim, a dinâmica do jogo será sempre parecida, cansando após diversos replays.

Design: 20 exp. Em visual, o jogo é incrível. Colorido, alegre e com peças muito fofas e cativantes. Apesar de os bambus serem um pouco fáceis de derrubar quando empilhados, os componente não deixam nada a desejar. Há até uma edição de colecionador na qual os componente são muito maiores, o que melhora ainda mais a estética do jogo. Ainda, há expansões disponíveis, que adicionam uma panda fêmea e novos elementos.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: