CV

GuiToledo

GuiToledo

Colaborador em Com'Aboard Geek Culture
Você sabia que Guilherme Toledo é colaborador da Com'Aboard? Quer ler resenhas publicadas por ele? Confira abaixo! =] Se quiser conhecer mais sobre este colaborador, acesse "Nossa Equipe" no menu principal!
GuiToledo

Últimos posts por GuiToledo (exibir todos)

 

CV, sigla para curriculum vitae (termo latino para currículo), é um documento que marca toda a trajetória educacional e profissional de um indivíduo. Mas, o que isso tem a ver com um board game? A editora Conclave trouxe para o Brasil este belo jogo de dados que possibilita ao jogador percorrer toda a vida de um personagem, desde a infância até o final da velhice, escolhendo suas aquisições, empregos e lazeres, buscando alcançar a maior quantidade de felicidade, digo, pontos ao final do jogo.


cv-play-area

No começo do jogo, cada jogador recebe um objetivo particular e outros são colocados na mesa para serem disputados pelo jogadores. Depois, o jogo tem inicio na infância dos personagens, fase na qual algumas cartas são distribuídas para cada jogador e ele escolhe uma, passando o resto para o jogador ao seu lado e recebendo um novo baralho, escolhendo mais uma e assim por diante até todas as cartas terem sido distribuídas. Esse mecanismo se chama card draft. No final dessa fase, os jogadores possuem cartas que irão ajudá-los nas próximas fases, representando ações que eles realizaram na infância, como guardar um investimento em um porquinho e brincar com seus amigos no colégio. Além disso, um jogador escolherá ter ganhado uma bicicleta, sendo o primeiro a jogar nas próximas rodadas. Após essa rápida etapa, começa o início da vida adulta. A partir desse momento, o jogo se desenrola com a rolagem de dados estilo Yahtzee, ou seja, em seu turmo, o jogador rola uma determinada quantidade de dados e possui duas rerolagens, podendo travar quantos dados quiser entre cada rerolagem e então utilizar os símbolos adquiridos para comprar novas cartas.

Em cada dado há 6 diferentes símbolos que representam felicidade, azar, conhecimento, saúde, dinheiro e relacionamento.  Na mesa, haverá cartas em cada uma dessas categorias que representam os eventos de determinada fase da vida do personagem, como seu trabalho em uma nova empresa, a compra de seu primeiro carro, casamento, filhos, etc. Com os resultados de seus dados, o jogador pode comprar até duas cartas da mesa, adicionando-as ao seu currículo em montes, determinados pela categoria da carta. Em rodadas futuras, essas cartas lhe darão bônus como símbolos extras além de seus dados para serem usados em compras, mais rerolagens ou até mais dados, por exemplo.

Durante o jogo, o jogador deverá comprar cartas de determinadas categorias baseando-se no seu objetivo particular e nos objetivos coletivos. Por exemplo, se seu objetivo é ser um colecionador, ele ganhará pontos para cada carta amarela, que representa posses, no final do jogo, incentivando a tentar comprá-las sempre que possível. Os objetivos públicos serão pontuados no final do jogo e apenas o jogador que melhor os completar receberá os pontos. Por exemplo, um objetivo pede que o personagem tenha uma vida saudável, dando-lhe pontos para cada par de cartas da categoria saúde e conhecimento. Assim, o jogador com a maior quantidade de pares receberá os pontos determinados.

O jogo continua até todas as cartas do início da vida adulta acabarem, passando para a meia idade e por fim, velhice. Após esse baralho estar quase acabando, os jogadores recebem mais um turno e o jogo termina. Para pontuação, analisam-se os objetivos públicos e particulares e somam-se pontos de acordo com a quantidade de cartas em cada categoria, baseando-se com uma tabela impressa no próprio tabuleiro. O jogador com mais pontos, vence.

Ficou com vontade de jogar? É só clicar aqui para comprar com condições super especiais.


Ficha Técnica

Título original: CV

Criador: Filip Mitunski

Tempo Médio: 60 min.

Número de Jogadores: 2 – 4

Lançamento: 2013

Distribuidora: Conclave

Preço Médio: R$199,90 (20/10/2016) – Compre aqui

Mecânica: 15 exp. A mecânica de CV não é nova. A utilização de card draft e rolagens estilo Yahtzee é comum em jogos, mas funciona muito bem aqui. A fase da infância é rápida e serve apenas para possibilitar melhores escolhas no início do jogo, quando o jogador não possui muitas cartas para balancear o elemento da sorte que é bem presente no jogo. O esquema dos dados funciona bem e os símbolos são intuitivos e fáceis de se lembrar.

Dinâmica: 12 exp. O jogo é praticamente solitário, pois cada jogador rola seus dados e faz suas compras, sem exercer influência nos jogos de seus adversários. Apenas algumas cartas modificam-se de acordo com os outros, como o “colegas de trabalho”, que deixa você utilizar um símbolo de uma carta de profissão de algum dos seus vizinhos. O elemento mais dinâmico está na competição pelos objetivos públicos, fazendo-o observar quantas cartas de cada categoria seus adversários têm, mas como a aquisição de cartas depende de sorte e não há como impedi-los de comprar algo, não há muita dinâmica envolvida.

Sorte/Estratégia: 13 exp. O jogo é extremamento influenciado pela sorte. Principalmente no começo, quanto cada jogador não possui cartas para alterar seus resultados, as suas compras dependeram exclusivamente do que você rolar e não do que você quer. Assim, podem haver jogos que um jogador consegue comprar duas cartas por turno e outro, devido à má sorte, não consegue comprar nenhuma em diversos turnos, causando grande desigualdade durante o jogo. Há mecanismos que tentam balancear a sorte e ajudar jogadores prejudicados, como a assistência social que ocorre estre as fases do jogo, dando cartas de graça para jogadores prejudicados, mas mesmo assim, o elemento da sorte ainda é muito presente.

Replay: 12 exp. Como são utilizadas praticamente todas as cartas do jogo em cada partida, o replay fica prejudicado. Jogando-se muitas vezes o jogo, as cartas serão memorizadas e perderão um pouco da graça. Mas, como sua ordem muda e o jogador é dependente dos dados para sua aquisição, o percurso de vida de cada personagem será bem diferente em cada jogo.

Design: 20 exp. CV é belo. Simples de se jogar e de se explicar, não ocupa muito espaço na mesa e gera satisfação para todos que o jogam, principalmente devido ao seu tema. Como você está construindo o percurso da vida de um personagem, você percebe histórias sendo criadas na mesa. Ocasionalmente, os jogadores irão parar e contar as histórias sendo criadas, dizendo aonde seu personagem trabalhou, o que ele gosta de fazer, como são seus relacionamentos, etc. Toda essa atmosfera é valorizada pela arte, um pouco brincalhona e bem divertida. CV é um jogo que não deve arrastar muitos olhos que passam pela mesa pelo seu aspecto simples, mas os jogadores vão ficar impressionados com os trajetos sendo concluídos e com os incríveis momentos de sorte em que o um jogador rola 6 dinheiros e ganha na loteria, por exemplo.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: