The Garden of Words

Home / Resenhas / Anime / The Garden of Words
Juliana Yendo

Juliana Yendo

Sócia fundadora em Com'Aboard Geek Culture
Você sabia que Juliana Yendo é fundadora da Com'Aboard? Quer ler resenhas publicadas por ela? Confira abaixo! =] Se quiser conhecer mais sobre ela, acesse "Nossa Equipe" no menu principal!
Juliana Yendo

Últimos posts por Juliana Yendo (exibir todos)

The Garden Of Words

 

“O som leve do trovão,

o céu nublado,

talvez a chuva venha.

Se assim for, você ficará aqui comigo?”

 

Se eu pudesse resumir em poucas palavras essa obra, eu diria: é um verdadeiro espetáculo, com uma combinação fantástica de imagem e som. The Garden of Words ou O Jardim das Palavras (no original, Kotonoha no Niwa) é uma belíssima animação criada e dirigida por Makoto Shinkai e produzida pela CoMix Wave Films. O filme foi lançado em 2013 e teve uma aceitação muito positiva pelo público, sendo considerada a obra-prima de Makoto Shinkai. O diretor é comparado a Miyazaki, sendo chamado por alguns de “O Novo Miyazaki”.

Não é à toa que a fotografia da animação é impecável: a produção do filme só teve início após Shinkai finalizar as storyboards baseadas em milhares de fotografias tiradas por ele mesmo em Shinjuku, local em que viveu durante dez anos. A grande preocupação com os detalhes é exposta a cada cena, acompanhada pela encantadora trilha sonora de Daisuke Kashiwa.

 

gow_01

gow_02
Cenas da animação e fotografias do parque em que se passa a história

 

A trama se passa em Tóquio e o principal cenário é o Jardim Nacional de Shinjuku Gyoen, durante a estação chuvosa. Os dois personagens principais pertencem a mundos distintos, porém compartilham uma solidão semelhante. Takao Akizuki é um jovem estudante de 15 anos que acaba de ingressar no ensino médio. Sua vida é bastante modesta, ele não tem um relacionamento intenso com a família e é uma pessoa bem introvertida e trabalhadora. Seu grande sonho, que o motiva diariamente, é criar e confeccionar sapatos. Yukari Yukino é uma mulher de 27 anos que passa por uma situação delicada em seu trabalho, o que a faz viver diariamente com medo de confrontar sua realidade. Ao longo da trama, é possível detectar traços de melancolia (talvez até depressão) em Yukino.

Os personagens se conhecem e a história entre eles se constrói em uma situação bem específica: dias chuvosos em um quiosque dentro do Jardim Nacional de Shinjuku Gyoen. Tanto Takao como Yukino se refugiam nesse local em dias de chuva para fugir de suas obrigações, medos e inseguranças. É um momento de amparo e serenidade, um breve abandono da realidade.

Ao longo da história, acompanhamos o desenvolvimento da relação entre os personagens e o amadurecimento de cada um deles. Apesar de se tratar de uma animação de apenas 45 min, os personagens são muito bem retratados e apresentados. A única ressalva fica para o desfecho da história, que deixa um pouco a desejar pela falta de detalhes e informações.

É uma obra que, só pela fotografia, vale muito a pena ser vista! Ela está disponível na Netflix desde junho deste ano. Amantes de animações simplesmente não podem deixar de ver essa obra!


Ficha Técnica

Título original: Kotonoha no Niwa

Gênero: Drama/Romance

Lançamento: 2013

Criador/Diretor: Makoto Shinkai

País de origem: Japão

Duração: 46 min.

TheGardenOfWords_Score_2017

Ritmo: 15 exp. A história se desenrola num ritmo legal, de forma tranquila e sem atropelar os acontecimentos. Porém, senti uma quebra brusca no desfecho, que poderia ter explorado melhor o destino dos personagens.

Personagens: 18 exp. Os dois personagens são apresentados de forma sutil e profunda. Boa parte do que conhecemos deles é exposto por meio de suas atitudes e expressões.

Qualidade da plot: 14 exp. A narrativa em si é bastante simples e talvez esse seja o grande atrativo da obra. A animação é marcada por poucos diálogos, os personagens nos dizem somente o estritamente necessário. Muita coisa é retratada em ações – o que, na minha opinião, é um dos grandes trunfos da obra. Porém, o final deixa muitas pontas soltas e ficamos com a sensação de que 45 min é pouco tempo pra uma animação tão bem feita.

Cuidado com os detalhes: 20 exp. A preocupação com os detalhes é i-m-p-e-c-á-v-e-l! É uma animação que dá vontade de ver mais de uma vez só para apreciar melhor cada cena. Pode dar 40 exp?

Empatia com o telespectador: 18 exp. Como não se trata de um drama que deixa a gente pra baixo depois de assistir e também não apresenta um apelo emocional forçado com clichês, acho que o filme irá agradar um público considerável.

 

8 Comments

  • Thiago saburo Inoue

    gosto bastante dos filmes do makoto shinkai! todos valem muito a pena assistir! este “the garden of words” e o “5cm per second” são os meus favoritos! agora estou na espera para poder ver o “your name” que estreou este ano no japão!

    • Juliana Yendo

      Siiim, o trabalho dele é incrível! Fiquei apaixonada por “The Garden of Words”!
      Também estou aguardando ansiosamente o “Your Name”! :DD

  • Camila (Sakura)

    Eu não tinha ouvido falar do Makoto Shinkai, resolvi assistir depois de ler esse post e AMEI!! A qualidade da fotografia é realmente incrível! Feliz por ter esperado os creditos kkkkk

    • Juliana Yendo

      Ebaaaaa!! Que legal, Chá!! 😀 Assista “5 cm per second”, também tem no Netflix! Em breve review dessa animação também! hehe
      Siimm! hahahaha! O finalzinho é <3!

    • Sakura

      Já assisti!!! Kkkkk adorei! Apesar do drama, as histórias são mais realistas que filmes americanos né.. Deixa uma sensação estranha no final.. XD no aguardo da próxima resenha!

    • Juliana Yendo

      É bem isso mesmo! Fica uma sensação esquisita quando você termina de assistir, que acho que é pela trama ser mais realista mesmo!
      Ebaa! 😀

  • Tiemi

    Não sou muito fã de animação, mas confiei no seu bom senso e gosto e fui conferir . Adorei!! Achei tudo na medida certa mesmo porque não gosto de animações muito longas .
    Lindo e sutil !

    • Juliana Yendo

      Que bom que gostou!! O Makoto Shinkai é demais! Caso tenha curiosidade em ver mais sobre o trabalho dele, tem outros filmes dele na Netflix!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: